• pt
  • en

  • Catarina Mil-Homens


    Nem sempre é a Direito, 2013
    Acrílico, guache
    9 x 58 x 9 cm
    Única



    Nem sempre é a Direito, 2013
    Acrílico, guache
    9 x 58 x 9 cm
    Única



    O Que Não Dobra #4
    Carvão, óleo, pastel sobre papel
    120 x 120 cm




    Resíduo, 2012
    Vidro, carvão

    
60 x 80 x 50 cm
    Única




    Catarina Mil-Homens é uma artista visual nascida em Lisboa, Portugal.

    A artista licenciou-se em Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa e concluiu o mestrado de investigação em artes visuais na Victorian College of The Arts (VCA) – The University of Melbourne. Foi bolseira pela VCA Foundation, 2014 e pela The University of Melbourne, 2015. Foi distinguida com o Galloway Lawson Prize, 2015.

    É artista plástica e investigadora com uma prática artística multidisciplinar que se estende aos médiuns de desenho, instalação e vídeo. A sua pesquisa foca-se nas questões inerentes aos relacionamentos entre mente /corpo e a consciência.

    O trabalho desenvolvido por Catarina tem como cerne a relação mente/corpo, regista o sentido da mente humana ligada à sua dimensão material e suas interacções com o tempo e o espaço. Esta correlação pretende investigar as questões da criação em relação à consciência, bem como sublinhar a dualidade do paradigma materia/ não materia, intrínseco à condição corporal humana.

    A pesquisa explora activamente a dinâmica da corporificação, superando o corpo físico por meio da acção criativa para encontrar o que existe além da matéria e novas maneiras de descobri-lo. As directrizes que determinam as metodologias da prática artística são estabelecidas pela dualidade intrínseca do seu sujeito e materializam-se na produção artística como: repetição, acumulação, transparência, equilíbrio, sincretismo e iminência.

    Expôs em grupo e individualmente em Portugal e na Austrália. Selecção de Exposições: Intermater, Arcade Project Space, Melbourne, 2017; Precinct, Margaret Laurence Gallery, Melbourne, 2016; Who is Mr Favisar? Trocadelo Gallery, Melbourne, 2015; The Age of Divinity, Plataforma Revólver, Lisboa, 2013; Summer Calling, Sala do Veado Museu Nacional de História Natural, Lisboa, 2013 e Nem Sempre é a Direito, exposição a solo na Galeria Módulo, Lisboa, 2013.

    Catarina Mil-Homens apresentou a sua primeira individual na UMA LULIK__ em Abril de 2019, com a exposição Sobre a Lâmina.




    Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.