• pt
  • en

  • FRENCH KISS STATEMENT
    10.02.2021—27.03.2021
    (Só visível no website)



    Linguagem, 2020

    Silicone, polímero poliácido láctico e mdf lacado
    180 x 40 x 220 cm





    Este projeto […] partiu do desafio desmedido de reinterpretar Le baiser de Brancusi, ou uma ideia de “beijo”. No entanto, esta pesquisa avançou no sentido de encarar a parte da cara que protagoniza o beijo como algo “anterior” à boca, por outras palavras o esqueleto, a dentadura.
    — Diogo Bolota em entrevista a Carolina Trigueiros para a UMBIGO Magazine, 2020

    Um “linguado” no calão Português, o beijo de língua é um beijo amoroso durante o qual as línguas dos participantes tocam nos lábios ou na língua do outro. Um beijo de língua estimula os lábios, a língua e a boca do parceiro, que são sensíveis ao toque, induzindo excitação sexual fisiológica. A boca é uma das principais zonas erógenas do corpo. O beijo de língua implica um beijo lento e apaixonado, considerado íntimo, romântico, erótico ou sexual. A sensação de quando as duas línguas se tocam, também conhecida como “toque de língua”, estimula a liberação de endorfinas e reduz o stress.
    A pandemia provocada pelo novo coronavírus trouxe mudanças substanciais à rotina de milhões de pessoas que se viram forçadas a adotar medidas de isolamento social, a trabalhar remotamente e a reinventar momentos a forma como passavam os seus momentos de lazer. Os planos do sexual e do afetivo não ficaram de fora destas transformações.
    Para descontentamento dos ansiosos, beijos na boca, beijos de língua e sexo devem ser evitados durante os períodos de isolamento social. Os beijos são uma forma de contágio, pois o vírus está presente na saliva dos portadores.
    A questão permanece. Até quando?
    A resposta permanece. Não pode durar muito!



    Ao utilizar este website está a concordar com a utilização de cookies de acordo com o nossa política de privacidade.